Fotografia

Série, [192?] – [194?]


A par da sua actividade como clínico era também um apaixonado pela fotografia. Fazia frequentes viagens ao estrangeiro provavelmente em serviço, e aproveitava para registar fotograficamente todos os sítios por onde passava.

É constituido por 2830 chapas de vidro dos quais 209 são em formato 13x18 , e as restantes 2621 em formato 5x11 cm. Encontram-se distribuidos por 179 caixas de papel.Do conjunto fazem ainda parte 57 negativos em película nos seguintes formatos : 7 negativos 6 x 6 cm , 50 negativos 6 x 9 cm , 1 negativo 5 x 7 cm . O seu estado de conservação é razoável apesar de se encontrarem muito sujos de poeira.

A maioria diz respeito a viagens efectuadas ao estrangeiro em grande parte a França (Paris) e a Itália,(Roma e Veneza) entre outros .Apesar da maioria destas imagens serem reportagens exaustivas de monumentos da cidade, dá especial destaque à estatuária. Encontramos também, paisagens de montanha, estâncias balneares, embarcações de recreio, como de pesca. Dentro das mesmas séries de reportagens encontramos imagens de crianças estendidas nas camas das clínicas o que leva a supor que muitas dessas viagens tinham como pretexto visitar sanatórios. Para além desta temática encontram-se fotografias de família , alguns monumentos portugueses (Torre dos Clérigos, Convento de Cristo em Tomar, Torre de Belém, Igreja do Convento da Serra do Pilar,Igreja da Oliveira em Guimarães).O Minho e Trás os Montes aparece fotografado em várias actividades agrícolas é o caso da ceifa ,espigueiros etc, surge-nos também a fachada do edificio das Pedras Salgadas.em Chaves .Como o autor estava ligado ás clinicas sanatoriais aparecem imagens do projecto da clínica Hélio- Marítima a edificar na praia de Valadares em Vila Nova de Gaia e o Sanatório Marítimo do Norte. para além de um conjunto de imagens de crianças com deficiencia.Para alem disto surgem reportagens de caçadas, piqueniques , procissões festas , marchas militares .No que diz respeito ao Porto as imagens são escassas , apenas surgem as cheias da zona de Miragaia (caixa122) a ponte Luís I e (caixa125) , a Faculdade de Ciências do Porto e Torre dos Clérigos (caixa 4)
Caixa 83 Torre dos Clérigos e Mercado do Anjo (caixa113) mirante do Convento de Sta. Clara (cubelo). Diversão dos doentes no Sanatório Marítimo do Norte.

. Existe ainda um conjunto de caixas maiores distribuidas da seguinte forma :
Caixa 1 10 negativos ,13 x 18 cm
Caixa 2 -14 negativos 13 x 18 cm
Caixa 3 - 12 negativos 13 x 18 cm
Caixa 4 - 11 negativos 13 x 18 cm
Caixa 5 - 5 negativos 13 x 18 cm
Caixa 6 -6 negativos 4(13 x 18 cm ) e 2 (9 x 12 cm)
Caixa 7 -1 negativo 9 x 12 cm
Caixa 8 16 negativos 9 x 12 cm
Caixa 9 -8 negativos 13 x 18 cm
Caixa 10 -12 negativos 13 x 18 cm
Caixa 11 -13 negativos 1 (9x 12 cm e 1 4 x 4 cm)
Caixa 12 -14 negativos 13 x 18 cm
Caixa 13 -12 negativos 13 x 18 cm
Caixa 14 -13 negativos 8 (9 x 12 cm e restantes 13 x 18 cm)
Caixa 15 -11 negativos 13 x 18 cm
Caixa 16 -10 negativos 13 x 18 cm
Caixa 17 -8 negativos 84 (13 x18 cm e 4 18 x 24 cm )
Caixa 18 -3 negativos
Caixa 19 -
Caixa 20 -6 negativos
Caixa 21 -10 negativos 9 x 12 cm
Caixa 22 -12 negativos 9 x 12 cm
Caixa 23 -8 negativos 9 x 12 cm

Do conjunto fazem ainda parte 57 negativos em película- nos seguintes formatos
7 negativos 6 x 6 cm
50 negativos 6 x 9 cm
1 negativo 5 x 7 cm

  • Objectos Digitais
  • Ver em ecrã completo

  • Descrição

  • Assuntos