[Carta régia de D. Manuel I, em que delibera acerca de uma contenda entre os povos da comarca de Entre Douro e Minho e D. Joana]

Documento/Processo, 1503/01/10 – 1503/01/10


Face a uma contenda tida entre os povos da comarca de entre Douro e Minho (autores), atraves do seu procurador eleito, João de Oliveira, e D. Joana (ré), D. Manuel emite uma sentença na qual condena a ré nos seguintes parametros:
Obrigando os jurados que nomeia para a sua quinta de Penafiel a apresentarem os feitos aí cometidos ao ouvidor do dito julgado de Penafiel de Sousa;
Interditando-lhe a cobrança de serventias e foros bem como outras direituras (ex. lutuosa) na referida quinta.
Note-se que estes artigos são extrapolaveis a uma outra quinta que a ré possuía no julgado de Santa Cruz de Riba Tâmega
No verso deste mesmo pergaminho surge um documento (1504, Janeiro, 3) no qual Tomé Afonso, ouvidor do julgado de Penafiel, manda ler e publicar a carta de sentença de D. Manuel

Ver em ecrã completo
  • Série
  • Identificador 444271
  • Código parcial 515
  • Arquivo
  • Notas

    Referência Antiga: Livro VII, doc. 19
    Data Tópica: Lisboa
    Letra gótica cursiva
    Vestígios de selo pendente
    No verso:
    Sumário em letra coeva
    Sumário em letra posterior

  • Local de consulta

    Arquivo Histórico

  • Cota

    PERG–515(C177) -