Motins de 1637 em Évora

Documento/Processo, [191?] – [191?]


Reprodução de uma gravura alusiva à Revolta do Manuelino, também referida como as "Alterações de Évora", foi um movimento de cunho popular ocorrido no Alentejo, em Portugal, no contexto da Dinastia Filipina. Questionava o aumento de impostos e as difíceis condições de vida da população provocadas pela governação Filipina. As revoltas contra o domínio castelhano tiveram como antecedentes, entre outros, o "Motim das Maçarocas", que eclodiu no Porto em 1628 contra o imposto do linho fiado, mas a Revolta do Manuelinho foi o antecedente mais importante da Guerra da Restauração da Independência. O movimento iniciou-se na cidade de Évora, a 21 de agosto de 1637, quando o povo se amotinou contra o aumento de impostos decretado pelo governo em Lisboa. A elevação do imposto do real de água e a sua generalização a todo o Reino de Portugal, bem como o aumento das antigas sisas, fez aumentar a indignação geral, explodindo em protestos e violências. O povo de Évora deixou de obedecer aos fidalgos e desrespeitou o Arcebispo.

Ver em ecrã completo
  • Identificador 300483
  • Código parcial F.NV:FG.M:7:6
  • Arquivo
  • Produtor
  • Notas

    Características físicas: papel preto colado nas extremidades laterais.
    Cota antiga: 565.

  • Dimensões

    0,090 x 0,120 m; 1 negativo em vidro

  • Local de consulta

    Arquivo Histórico

  • Cota

    F-NV/FG-M/7/6