Gabinete de História da Cidade. 1936-1980

Produtor, 1936 – 1980


O Gabinete de História da Cidade foi criado em 1936, de acordo com a proposta apresentada em sessão da Comissão Administrativa de 11 de Junho desse ano, na sequência do despacho do Ministério do Interior de 24 de março de 1936 (Boletim da Câmara Municipal do Porto, ano 1, n.º 18, p. 196-197).
A partir de 1938, em conformidade com o quadro da 1.ª Direção dos Serviços Centrais e Culturais, o Gabinete passa a ser constituído por um diretor, um paleógrafo e um contínuo. Ao longo dos anos dirigiram-no o Dr. Artur de Magalhães Basto, o Dr. António Augusto Ferreira da Cruz e o Dr. João Albino Pinto Ferreira.
O Gabinete de História da Cidade iniciou a sua atividade numa das salas da Câmara Municipal do Porto, nessa altura instalada no edifício do Paço Episcopal. Em 1940 foi reconstruída e adaptada a Casa-torre situada na Calçada de Dom Pedro Pitões, para aí funcionar o Gabinete, com instalações próprias. Este Gabinete foi transferido para a Casa do Infante em 1963.
O Gabinete de História da Cidade foi extinto em 1980, sendo criada em sua substituição, a Divisão do Arquivo Histórico.

  • Tipo de entidade Coletividade

  • Código parcial GHC
  • Data de produção 1936 – 1980
  • Data de existência 1936 – 1980
  • Zona geográfica

    Porto

  • Funções, ocupações e actividades

    O Gabinete de História da Cidade foi formado para promover a investigação e o conhecimento dos factos históricos relacionados com o desenvolvimento da cidade em todas as épocas. Organizou, segundo instruções que lhe foram dadas pela Direção dos Serviços Centrais, o Boletim Cultural da Câmara, promovendo a sua regular publicação. Editou na coleção “Documentos e Memórias para a História do Porto” estudos inéditos relativos ao passado histórico da cidade. Promoveu a instituição e atribuiu prémios aos trabalhos científicos, literários e artísticos relativos ao Porto. Realizou conferências sobre a história da cidade integradas nos Estudos Portugueses (serviço municipal inaugurado em 21 de novembro de 1936), exposições bibliográficas, documentais e iconográficas, comemorações de datas históricas da cidade ou outras manifestações culturais.
    Entre 1957 e 1960 o Gabinete participou ativamente no movimento de homenagem ao Infante D. Henrique, por ocasião do 5.º centenário da sua morte. A Delegação do Porto da Comissão para as comemorações era constituída pelo Reitor da Universidade do Porto, Professor Doutor Amândio Tavares e pelos Professores Doutor Fernando Magano e Doutor Luís de Pina, bem como por Artur de Magalhães Basto, António Cruz, João Albino Pinto Ferreira e o Arquiteto Rogério de Azevedo. A organização das celebrações concentrou-se no Gabinete de História da Cidade, pelo que a documentação produzida por essa entidade se encontra arquivada com a documentação corrente do Gabinete.
    Para além destas atribuições, o Gabinete de História colaborava com as entidades competentes em tudo que respeitava à valorização e defesa do património arqueológico da cidade.

  • Língua
    Portuguese