Comissão do Monumento a D. Pedro V. 1861-1866

Produtor, 1861 – 1866


Em 28 de novembro de 1861, quarenta e três artistas da cidade reuniram-se na casa de José Alves de Azevedo, cidadão portuense e alfaiate. O motivo do encontro era criar uma comissão para homenagear o monarca D. Pedro V, recentemente falecido, construindo uma estátua no centro da Praça da Batalha.
A comissão era constituída por um presidente, dois secretários e vários vogais. A comissão elegeu outras comissões para angariar fundos junto de várias entidades da cidade, com vista à execução do risco que o artista Joaquim José Pirralho criara para o monumento.
Em 1863, a Câmara Municipal do Porto propôs um voto de louvor e admiração aos artistas portuenses pela sua iniciativa de edificação do monumento a D. Pedro V e associou-se a esta iniciativa, contribuindo com 400.000 réis para a edificação do monumento.
Em 3 de fevereiro de 1866 realizou-se a cerimónia de inauguração da estátua a D. Pedro V, na Praça da Batalha.
Na reunião de 19 de fevereiro de 1866, a direção da comissão de artistas decide a entrega à Câmara do monumento a D. Pedro V.
A 14 de Abril de 1866, esta comissão termina o exercício de funções.

  • Tipo de entidade Coletividade

  • Código parcial CMDPV
  • Data de produção 1861 – 1866
  • Data de existência 1861 – 1866
  • Funções, ocupações e actividades

    A Comissão Administrativa do Monumento a D. Pedro V tinha como missão a cooperação com todas as pessoas e instituições necessárias para organizar o programa da inauguração do monumento.

  • Dimensão e Suporte

    2 livros, 2 maços e 1 caderno